sexta-feira, 29 de abril de 2011

V CITARA

A Tuna Académica da Universidade de Évora, irá realizar nos dias 29 e 30 de Abril o V CITARA - Certame Internacional de Tunas Académicas da Região Alentejo.



No primeiro dia de Festival, 29 de Abril, a partir das 21h30 haverá a Noite de Serenatas que irá decorrer nas Escadinhas da Sé Catedral de Évora. A partir das 00h30 haverá Arraial Académico no Jardim do Granito.
O dia 30 de abril irá começar com o desfile das Tunas pelas ruas da cidade de Évora, a partir das 16 horas, tendo como ponto mais alto, o Festival, que irá decorrer na Arena D'Évora a partir das 21h30m.



As Tunas a Concurso são:

Semper Tesus - Tuna Académica da Escola Superior Agrária de Beja

Imperia Neptuna Académica da Cidade da Figueira da Foz

Estudantina Universitária de Lisboa

Desertuna - Tuna Académica da Universidade da Beira Interior

Tuna Académica de Farmácia da Universidade de Lisboa



O V CITARA, irá contar ainda com as seguintes Tunas Extra Concurso:

Tuna Académica Feminina da Universidade de Évora

Tuna da Escola Superior de Enfermagem São João de Deus

Coro da Universidade de Évora (participação especial)


in "www.taue.uevora.pt"







A Desertuna sai hoje da Covilhã, por volta das 14h00, com destino a Évora, com o espírito bastante em alta, se bem que desde quinta-feira já andam por terras alentejanas uma espécie de embaixadores da boa vontade, oriundos da Serra, que quiseram começar a "afinar a voz" mais cedo..


Se tiver oportunidade não deixe de passar na Arena D'Évora ou então acompanhar as novidades acerca do evento nas redes sociais.



Saudações Académicas!

terça-feira, 26 de abril de 2011

Desertuna no XII El Açor

Foi na quarta-feira, dia 23 De Março, já perto das 6h da manhã, que a Desertuna deu início à viagem para o XII EL Açor - Festival de tunas em Ponta Delgada, São Miguel, embarcando para o autocarro destinado ao aeroporto de Lisboa que nos levaria ao arquipélago dos Açores. A viagem de avião durou cerca de duas horas e fomos então recebidos no aeroporto internacional de Ponta Delgada por elementos dos Tunídeos, a tuna organizadora do festival em que iríamos participar, que levaram os elementos da Desertuna e seus instrumentos à Pousada da Juventude da cidade.



Chegados à pousada, tratámos de nos instalar para depois dar uma escapadela e conhecer a Universidade dos Açores e um bocadinho da maior cidade destas ilhas , pois apesar de ser a segunda vez que a Desertuna se deslocava a Ponta Delgada para participar no El Açor, muitos dos nossos actuais elementos nunca se tinham deslocado aos Açores. A noite acabou no Bar do PI, situado nas Portas do Mar, zona de docas, onde toda a gente demonstrou muita boa disposição e simpatia pela tuna acabada de chegar do Continente.







No dia seguinte, quinta-feira dia 24, participámos no almoço geral de tunas na cantina da UAç (Universidade dos Açores), onde todas as tunas participantes no festival, TUIST, TAFUL, Tuna Católica do Porto, Tuna TS e Luz & Tuna, iriam almoçar. Acabada a refeição fizemos mais um pequeno passeio pela cidade e pelas "paragens de descanso", leia-se cafés e esplanadas, fomos tocando e cantando músicas do nosso repertório e modinhas tradicionais para manter os espíritos em alta e as gargantas afinadas. À noitinha deslocámo-nos novamente ao Bar do PI, onde se fez a festa do levantamento do copo com as restantes tunas recém-chegadas.

Chegada à sexta-feira a Desertuna foi então para a praça da Câmara Municipal de Ponta Delgada para participar na recepção às tunas, onde actuámos e servimo-nos de um lanche gentilmente cedido pela Câmara, logo após a actuação.



Seguiu-se mais um passeio em jeito de passa calles pelo centro da cidade até a hora do jantar.



Após o jantar deslocamo-nos até ao grandioso Coliseu Micaelense para assistirmos à primeira noite do El Açor, onde vimos actuar os Tunídeos, Tuna Com Elas, a TUIST, a TAUA, a Tuna da Universidade Católica Portuguesa (Porto) e a TAFUL, que deram uma noite de espectáculo aos cerca de 2000 espectadores que ali se encontravam.









Chegou o sábado, dia em que a Desertuna iria actuar perante o público açoriano no Coliseu Micaelense e, após o almoço na cantina da UAç, a Desertuna animou as ruas do centro da cidade novamente em jeito de passa calles, seguido de um lanche típico da região, deveras saboroso e bem regado, onde ficou mais que provado que os Tunídeos sabem bem o que é bom...



Deslocamo-nos então para o Coliseu que iria também acolher as actuações da Enf'in tuna, seguida da nossa subida a palco, depois a Tuna TS, Luz & Tuna e por fim, a tuna da casa, os Tunídeos. A Desertuna começou a sua actuação perto das 22:30h e apresentou os seus temas originais Toninho, Covilhã e Odisseia. Esta subida a palco, com o seu nervosismo de última hora, próprio destas andanças, revelou-se num agradável culminar de emoções. Acabámos de actuar e tínhamos um Coliseu Micaelense completamente cheio a aplaudir-nos de pé, como há quatro anos atrás... Algo que provocou arrepios a quem actuou, nomeadamente aos açoreanos da Tuna, e que tão cedo não será esquecido pelos Desertunos.




Após as actuações das restantes tunas nessa noite, seguiu-se a entrega de prémios pelos Tunídeos.



À Desertuna foram atribuídos os prémios de Melhor Tuna, Tuna mais Tuna, Melhor Original e Melhor Pandeireta e após duas invasões de palco por nossa parte, transpirados de emoção e felicidade fomos fazer a festa para a UAç que nos acolhia com boa disposição, comida e bebida o que arrastou a festa pela madrugada dentro.



Acabado o festival propriamente dito, o Domingo foi para a Desertuna um dia de relaxamento, com um passeio pela Lagoa e Vila das Furnas, onde todos os elementos puderam apreciar a beleza natural da região, e um almoço do fantástico cozido das furnas, preparado tradicionalmente com o calor da actividade vulcânica. Durante a tarde houve convívio com a Tuna residente, os Tunídeos e o dia acabou com os elementos da Desertuna no bar do PI a conviver e a fazer o resumo do festival, acompanhados de bebida e muita boa disposição.







Segunda- feira foi dia de regresso a casa e com as malas feitas a Desertuna foi para o Aeroporto para voltar ao continente por volta das 8h. Depois da viagem de Autocarro a Desertuna voltou à sua Cidade Neve, trazendo cansaço, mas muita saudade na bagagem.





Um grande abraço e obrigado aos Tunídeos por nos proprcionarem momentos como estes!

Um grande abraço e obrigado aos Açoreanos pela hospitalidade, pelas ruas cheias de gente bem disposta e pelas lindas paisagens e iguarias!

Um grande abraço e obrigado a quem nos seguiu, no local, pela net ou em pensamento!

Foi, sem dúvida, memorável!


Saudações Académicas!

De volta à Acção!

Caros seguidores do Blog da Desertuna, após uma pequena pausa na postagem de notícias (durante a qual a Desertuna não esteve parada..) retomamos agora com os relatos da nossa viagem aos Açores, o balanço do IX FESTUBI e os próximos eventos em que marcaremos presença.

Desde já o nosso muito obrigado à Cidade da Covilhã e a toda a gente que quis assistir ou, de alguma forma, apoiar a realização do IX FESTUBI. Sem dúvida que foi um grande sucesso, mas sem a ajuda, o interesse e o carinho das pessoas não seria, de modo algum, realizável.

Desde já as nossas desculpas por este hiato noticioso. Continuem a seguir o blog e a Desertuna no facebook

Saudações Académicas!

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Está oficialmente aberto...

o IX FESTUBI!

As tunas chegam neste momento à Cidade Neve e por volta das 22:00h dirigem-se para o Pelourinho onde vão dar início a uma bela noite de Serenatas que se adivinha bem quente e espirituosa.

Convidamos desde já toda a Covilhã a estar presente!

Mais novidades em breve...

Saudações Académicas

domingo, 3 de abril de 2011

Casa do Clube

No dia 19 de Março, já pelas horas da noite, a Desertuna deslocou-se a pontos mais altos da Serra da Estrela e decidiu animar as noites das Penhas da Saúde, fazendo uma pequena ronda por alguns restaurantes, passando pela Pousada da Juventude e terminando com uma actuação na Casa do Clube.

Com as vozes bem quentinhas e à luz de uma grande lareira, foi possível ouvir alguns dos temas tradicionais da Desertuna como: “Toninho”, “Tributo aos Xutos e Pontapés”, “Hino à Desertuna”, “Rapariga”, entre outros.

Agradecemos à Casa do Clube pelo convite e a todo público que esteve presente para nos apoiar.

Saudações Académicas!



Lar de S. José

No passado dia 19 de Março, pelas 15 horas a Desertuna deslocou-se mais uma vez ao Lar de São José para animar os residentes e os seus familiares que a eles se juntaram. Como sempre a Desertuna espalhou alegria por todos os que assistiram, proporcionando desta vez aos jovens idosos do Lar de S. José uma boa tarde de música e alguns passos de dança.

O palco da actuação foi no refeitório do lar, mas aqueles que por se encontrarem numa situação mais debilitada não puderam deslocar-se ao refeitório, a Desertuna também não se esqueceu de levar a música junto a eles.

No final da actuação foi oferecido um maravilhoso lanche, perdurando assim o convívio até ao final da tarde.

É de salientar que nos enche de enternecimento, a hospitalidade destas pessoas e a forma como nos agradecem o nosso bem-fazer.




Saudações Académicas!