quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Sarau de Natal da UBI


Foi no dia 18 de Dezembro que a Desertuna, tal como as outras tunas da Universidade da Beira Interior, actuou no pólo I da Universidade, para um vasto público entre o qual constava parte dos membros da Reitoria e comunidade administrativa Ubiana.

A diversão e boa disposição começaram a notar-se assim que a Desertuna chegou ao local do convívio. Mesmo antes de se iniciar toda a cerimónia, agarrou-se nos instrumentos e tocaram-se músicas alegres para os demais presentes, ouvindo-se então os primeiros aplausos. Após a actuação de várias tunas foi a vez da Desertuna actuar e espalhar a habitual alegria e diversão no público.

A seguir à actuação de todas as tunas foi então oferecido um lanche-convívio no bar do pólo I a todos os presentes. Elementos das tunas e público, num espírito festivo, serviram-se de todo o tipo de iguarias lá presentes: doces, salgados, bebidas e carnes... Tudo do melhor que havia para “matar o bichinho” pré-natalício de todos os que ali se encontravam.

No rescaldo da actuação, há que salientar a sua importância e o valor deste tipo de convívios na UBI, bem como a constante transmissão dos valores profissionais que são desenvolvidos por todas as entidades.

Há também que dizer que, nessa mesma noite, Rui “Fricas” Fazendeiro passou a fazer parte desta nossa família. Ao mais recente Xeque da Desertuna, muitos parabéns.

Aproveitamos para agradecer aos organizadores deste evento e desejar Boas Festas a todos.

Saudações académicas!

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Desertuna no I Rapagão


No passado fim-de-semana, 15 e 16 de Dezembro, a Desertuna rumou à cidade de Oliveira de Azeméis, para participar no I Rapagão – Festival de Tunas organizado pela Rapazinhos Real e Mui Nobre Tuna da Escola Superior de Enfermagem da Cruz Vermelha Portuguesa de Oliveira de Azeméis.

A tuna partiu a meio da tarde de sexta-feira, dia 14, com o espírito e alegria característico desta grande família. À espera estavam alguns tunos da Rapazinhos que nos acolheram nas instalações da Escola de Oliveira de Azeméis. Nem a chuva que nos saudou à chegada, fez esmorecer a boa disposição, pois, para além do festival que se avizinhava, o reencontro com alguns irmãos mais velhos estava iminente.

No segundo dia, e após o almoço, as tunas presentes foram recebidas na Escola Superior da Cruz Vermelha de Oliveira de Azeméis, onde se realizou o tradicional Porto de Honra e o Vereador da Cultura fez as honras da casa, agradecendo a presença das tunas e incentivando a sua colaboração para o desenvolvimento e o futuro da região.

Mais ao final da tarde a tuna animou o ambiente e aproveitou para aquecer as vozes para a actuação do festival.

Para a actuação do festival a prestação das pandeiretas no “Toninho” deu início a um arranque enérgico da tuna, seguido da doce e ternurenta “Covilhã”, em homenagem à nossa Cidade Neve. A actuação atingiu o seu auge com um outro original, a “Odisseia”, que deixou arrepios em palco, pela visão do Teatro Caracas a aplaudir de pé. A tuna saiu cheia de energia de palco e celebrou o momento com o famoso bagaço com mel, que não poderia faltar! Vários copos depois e a noite começava a assemelhar-se à anterior, diferindo apenas numa leve nostalgia pelo fim do festival, que infelizmente se aproximava a passos largos.
A classificação dos prémios do I Rapagão decorreu da seguinte forma:
Melhor Pandeireta: Desertuna - TAUBI;
Melhor Estandarte: Desertuna- TAUBI;
Melhor Solista: TAB - Tuna Académica de Biomédicas;
Melhor Instrumental: Desertuna - TAUBI;
Tuna Mais Tuna: TEUP – Tuna de Engenharia da Universidade do Porto;
Melhor Tuna: Desertuna - TAUBI;

Aqui fica novamente um agradecimento à Rapazinhos Tuna e a todos os que fizeram deste I Rapagão um festival inesquecível, em especial, ao público de Oliveira de Azeméis, aos que acompanharam a Desertuna, e às nossas fabulosas guias, oficiais e emprestadas...!

Saudações tunantes!

VIII Encontro de Tunas Académicas do Souto da Casa


Foi no passado Sábado, dia 8 de Dezembro, que a nossa mui nobre tuna se deslocou para os lados do Fundão, até Souto da Casa. Esta é já uma data garantida no calendário anual da Desertuna, pelo valor que este convívio tem para a mesma.

Este ano, além da habitual presença da Desertuna, o Encontro de Tunas Académicas contou com a presença da Egitúnica - Tuna Feminina do Instituto Politécnico da Guarda, da Tuna Feminina Albicastrense e da TinTuna – Tuna Académica da Egas Moniz.

A festa começou com um passa-calles pelas ruas e cafés do Souto da Casa. A tuna foi acolhida por toda a gente presente, e retribuiu com muita animação e muita música. Após vários quilómetros, muitas guitarradas e uma fantástica "cebolada", já o sol se tinha posto há algum tempo, foi hora de jantar. Durante o delicioso repasto houve uma pausa instrumental e tempo para convívio.

Regressando á “base”, chegou a altura da grande actuação. A Desertuna foi a última tuna a actuar, correndo o seu reportório habitual e mais algumas músicas com espírito mais festivaleiro, que animaram o público espectacular do Souto da Casa.




A alegria continuou pela noite dentro com guitarradas, muito convívio e algumas surpresas, sendo uma delas a passagem a tuno do nosso sempre tão “barulhento” (pois toca bombardino, não queremos difamar aqui ninguém) Pedro “Bimbas” Gonçalves, muitos parabéns!

Mais uma vez aqui fica o agradecimento à organização deste grande evento!
Até à próxima, Souto da Casa! ;)

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Gala da Desertuna


No passado dia 24 de Novembro, para finalizar a semana comemorativa dos 10 anos da Desertuna, organizou-se uma gala para convívio de todos os elementos da tuna, especialmente dedicada àqueles que já não nos podem acompanhar tão bem como querem.

O convívio começou no pólo principal da UBI, no nosso local de ensaios, onde se juntaram a maior parte dos elementos da tuna. A alegria era visível nos rostos dos nossos elementos que punham a conversa em dia e, para aqueles que já não estão por cá, reviviam o estar no local de ensaios mais uma vez. De realçar, que foi mostrada aos mais velhinhos, a placa comemorativa dos 10 anos da Desertuna, afixada no hall do bar principal e que muito nos orgulha.



De seguida, a tuna deslocou-se para a Quinta das Flores, no Belozêzere, onde se iniciou a gala. Reunimo-nos todos numa acolhedora sala e, enquanto chegavam alguns elementos que vinham de mais longe, a tuna fez o que melhor sabe: Nada melhor para animar a tarde do que tocar algumas músicas, enquanto se relembra os tempos primordiais da Desertuna, com a família reunida.

No final da tarde, a tuna instalou-se na sala de jantar. O jantar iniciou com um discurso do nosso Magister seguido de discursos de alguns dos fundadores e outros elementos da nossa tuna, onde como é óbvio, predominaram as palavras de entusiasmo, alegria e satisfação da data alcançada.

O jantar prolongou-se pela noite dentro estando a música, a alegria e a bebida sempre presentes. Ao acabar o jantar, a Desertuna foi para os Leões da Floresta acabar a noite de forma animada e partilhando a alegria com as pessoas que lá se encontravam.

Parabéns Desertuna, que venham mais décadas como esta!

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

O 10º Aniversário da Desertuna


Iniciando as comemorações da 1ª Década de vida, a Desertuna organizou na passada terça-feira, 20 de Novembro, o dia do seu aniversário:
Um Porto de Honra nas instalações da Reitoria da Universidade da Beira Interior, que contou com a presença de algumas entidades e pessoas que em muito contribuíram para o crescimento e formação desta tuna.

Numa tarde de convívio animada e recheada de laços de amizade e respeito, os amigos da Desertuna ouviram-na tocar, no antigo Convento de Santo António, a “Covilhã”, uma das suas músicas mais emblemáticas, de forma a homenagear e agradecer aos presentes o seu contributo para que fosse possível este 10º aniversário.


Já a noite caía sobre as colinas Covilhanenses, quando teve lugar nos Leões da Floresta a festa de comemoração desta tão importante data. Para assinalar este feito a Desertuna convidou a juntar-se a si a sua tuna Madrinha, a Copituna d’Oppidana – Tuna Académica da Guarda, e a sua tuna afilhada, a TUSALD - Real Tuna Académica da Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias, que não pode actuar mas não deixou de estar representada.

Regadas com sangria e alimentadas de bifanas, que aqueceram o espírito, sem esquecer o habitual e tão aclamado bagaço com mel, a Desertuna e a Copituna presentearam os espectadores com duas calorosas actuações que, no caso da tuna aniversariante, teve até direito a bolo e champanhe. Bolo este que foi partilhado com quem vive todas as emoções de uma actuação com a Desertuna: o seu público.


Nesta noite cabe ainda assinalar o regresso da tão acarinhada Milou “Rataplan” Bobby e da apresentação da sua sucessora. Bem-vinda Milou “Laika” Boss.


Seguindo com a animação, a folia e o espírito de comemoração, a festa durou até largas horas...

Resta felicitar a Desertuna e os que dela fazem parte pelo seu 10º aniversário e dar em especial os parabéns aos seus 7 fundadores, que no dia 20 de Novembro de 2002 deram vida a esta tuna!


Parabéns Desertuna!

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Animação na Escola Secundária Campos Melo


Decorria a noite do dia 13 de Novembro, terça-feira, pelas 21 horas quando a Desertuna saiu para mais uma actuação. Desta vez, deslocou-se até à Escola Secundária Campos Melo para a animação do jantar que nela decorria.

Durante a actuação, houve muita alegria, um grande convívio e, como não podíamos deixar de se referir, o grande apoio e muita boa disposição das dezenas de pessoas presentes no evento que contribuíram para o favorável decorrer deste evento, aplaudindo e cantando cada música. Contámos também com a presença de público estrangeiro que, como não percebiam a nossa língua mãe, ouviam atentos a tradução da apresentação e breve explicação de todas as nossas músicas.

A animação e divertimento que o público mostrava foram contagiantes e no final ouviu-se cantar os parabéns a uma das pessoas presentes em línguas como inglês, polaco, espanhol, checo, entre outras.

Foi uma noite repleta de boas energias e de convívio saudável tanto entre quem é 'nosso' como aqueles que estavam de visita.

Esta não deixa de ser uma boa maneira de levar a música tradicional e académica do nosso país até além-fronteiras. Como tal um muito obrigado pelo convite e pela oportunidade de contacto com quem vem de longe. 



quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Magusto no Dominguiso


No passado dia 1 de Novembro a Desertuna deslocou-se à freguesia do Dominguiso com o intuito de Festejar o Magusto.

Foi uma tarde muito bem passada, regada de divertimento e boa disposição. O plano das festividades foi partilhado com a tuna afilhada: a TUSALD, que estiveram sempre presentes na animação da tarde das dezenas de pessoas presentes. A tuna cantou parte do seu repertório, tocando músicas tradicionais que foram recebidas de bom agrado pelos locais, que se juntaram à festa dando um pezinho de dança.

Venham mais tardes como esta, com muita animação, muita música e boa jeropiga…



Um dia com 25h de animação


No passado dia 27 de Outubro a Desertuna esteve pela Covilhã, num dia que envolveu um pouco de tudo. Incluindo actuações no mercado, actuações no lar de S. José e até uma actuação no palco do Teatro Municipal.

O dia começou por voltas das 9:00h, quando nos deslocámos até ao mercado da Covilhã para tocar a toda a gente que fazia as suas compras e aos mercantis, animar o ambiente geral e espalhar a boa disposição que trazemos sempre connosco, o repertório rodado foi o Medley popular, Mafrada, Hino à Desertuna, Rapariga, Covilhã, e serenatas, músicas mais direccionadas à vivacidade típica de um dia de mercado.

Após cerca de duas horas fomos ao café Clave de sol, onde tomámos o nosso café da manhã e tivemos o nosso momento criativo com o nascimento da ode: “O bagaço dá-me força”, fruto da inspiração dada pela jeropiga que nos foi ofertada no café do mercado.
Depois de cantarmos a “Balada do desajeitado” com imensa gratidão pela forma como fomos recebidos, fomos até ao Pelourinho onde estivemos o resto da manha a cantar e a conviver com a cidade.




Pelas 13.00h fomos até ao jardim público para realizarmos um “almoço de tuna improvisado”. Sentados nos bancos do jardim, aguardámos as pizzas que foram encomendadas, servindo-nos para restabelecer as energias após uma manhã bastante agitada. Foi um almoço num ambiente descontraído devido ao tempo muito agradável que se fazia sentir.

Depois um café tomado no Café do jardim, fomos até ao lar de S. José, onde arrancámos sorrisos e trouxemos de volta o espírito juvenil aos mais idosos, que aplaudiram com muita energia ao som das músicas que se iam ouvindo.




Era agora tempo de ir para o Teatro Municipal para realizar o check sound para a actuação que se avizinhava à noite, no âmbito do evento “I Alma e a Beira”, organizado pela Tuna-Mus.
Seguidamente pelas 17.00-18.00h, a participação no Beer Battle, frente à Câmara Municipal foi refrescante e serviu para elevar o espírito e a mente até ao jantar convívio na companhia de todas as tunas no BA.

Terminado o jantar, pelas 21:00h, a Desertuna foi então para o Teatro Municipal para a actuação no palco que tão bem conhecemos do Festubi. A actuação contou com as músicas “Hino à Desertuna”, “Boémio Trovador”, “Toninho”, “Covilhã”, “Caloirinha dos meus sonhos” e “Tributo aos Xutos e Pontapés” e arrancou muitos aplausos do público.

Após a actuação seguiu-se a consequente copofonia, que se prolongou até muito tarde (ou muito cedo, dependendo da perspectiva), com o after party na Companhia.

Recepção ao Caloiro 2012 - Dia de Latada


Na passada quarta-feira, dia 17 de Outubro a Desertuna voltou a subir a palco em pleno pavilhão da ANIL para cumprir a tradição e actuar perante o seu público, depois dum dia de latada cansativo e molhado.

A Desertuna foi a quarta tuna a actuar e contou mais uma vez com uma plateia bem composta e sempre divertida à qual agradecemos desde já, porque é por vocês que subimos a palco e tentamos dar sempre mais e melhor!

Não faltaram surpresas nesta noite, uma delas foi a apresentação da nova música da Desertuna – “Latada”, que fala sobre todo o ritual do cortejo, retratando as vivências do caloiro desde que sai do sítio de latada até chegar ao pavilhão da ANIL!
Para quem quiser ver ou rever a nova música e letra que dê um saltinho ao site da tuna em desertuna.com/cancioneiro.html

Depois da actuação a animação continuou desta vez no “rés-do-chão”, mais perto dos bares onde entre cerveja e "shots" se viveu mais uma noite da nossa recepção ao caloiro até os primeiros raios de sol da manhã chegarem.

Resta-nos agradecer à AAUBI pelo convite e a todos os que nos apoiaram, estando presentes ou não, com a promessa de voltar à ANIL já pela Semana Académica 2013 cheios de força!

Desejamos também os parabéns a todos os caloiros e respectivas comissões de latada.


terça-feira, 13 de novembro de 2012

“Troca de Palavras” na Câmara Municipal da Covilhã


Inserido no evento “Troca de Palavras”, A Desertuna actuou na Biblioteca Municipal da Covilhã, na noite do passado dia 12 de Outubro. A tuna juntou-se ao evento e animou uma tertúlia já habitual deste espaço e que, desta feita, era uma “Troca de Palavras” com o Sr. Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, o excelentíssimo doutor Carlos Alberto Pinto.

Para dar um pouco de calor a uma noite que se fez sentir fria, os trovadores cantaram o “Hino à Desertuna”, seguido de “Toninho e por fim, como não poderia deixar de ser, a música que fala sobres os encantos da bela Cidade Neve, “Covilhã”.

Como quantidade não é sinonimo de qualidade, energia e boa disposição não faltaram nesta actuação que, por mais curta que tenha sido, se revelou muito bem recebida pelos presentes, para os quais esta foi uma surpresa.

Mas como a noite era ainda uma criança, a Desertuna foi encher de alegria os corações das mais belas donzelas da Covilhã, cantando serenatas, de janela em janela, pela noite dentro.

Assim a Desertuna, mais uma vez, encheu as ruas de Covilhã com alegria e muita música. 

No final da noite houve ainda tempo para acolher mais um membro na família Desertuna: David "Gaga 93" Ludovino, porta-estandarte. Muitos parabéns Gaga 93.

Feira de S. Miguel em Lisboa


Organizada pela Casa da Covilhã em Lisboa, a Feira de S. Miguel teve lugar no Mercado da Ribeirinha, no passado dia 7 de Outubro. Um dos objectivos deste festival era juntar os “filhos da terra” num espaço onde se comercializaram produtos regionais da Beira Interior.

Nesse espírito, a Desertuna arrumou os instrumentos, preparou trovas e partiu rumo a Lisboa, para se juntar aos evento e mostrar aos presentes um pouco daquele que é o espírito académico e tunante vivido na nossa Cidade Neve. Cidade esta que era a origem de muitos dos que por ali passeavam.


E por falar em origem, este dia foi também uma oportunidade para rever alguns Xás, que se deslocaram até ao local para actuar junto com a tuna, e um dos fundadores da tuna, Luís “Coimbra” Fonseca, que não hesitou em assistir com um sorriso no rosto a uma das intervenções que a sua tuna deu na entrada do local.


Sempre bem-dispostos, os Desertunos não perderam uma oportunidade para cantar e dançar umas modinhas populares com os presentes que se mostraram muito receptivos ao espírito festivo da Tuna. 


O dia contou com a actuação de vários grupos musicais e ranchos das freguesias do concelho da Covilhã que iam animando quem por ali passava para provar e comprar alguns dos produtos mais típicos.
A Desertuna também subiu a palco e cantou algumas das suas canções, como “Covilhã”, “Toninho” e “Tributo a Xutos e Pontapés”, deixando no coração dos presentes saudade da sua “alegre casinha”, a Covilhã.
Depois de um dia muito animado e preenchido por diversos momentos de música e boa disposição, a tuna regressou à Cidade Neve. 
De regresso a casa, um novo tuno foi acolhido no seio da família Desertuna: Walter “Sebastião” Costa, pandeireta. Muitos parabéns Sebastião.

Encontro de Tunas do B.A.


No seguimento do “Programa de Integração ao Caloiro” a AAUBI organizou, na passada quarta-feira dia 3 de Outubro, um Encontro de Tunas no Bar Académico (B.A.) e como tal a Desertuna, marcou presença.

Esta noite, preenchida por cantorias tunantes e bastante cevada (e não só) à mistura, contou com a presença de todas as tunas da UBI: Encantatuna, C’a Tuna aos Saltos, Tuna-Mus, Desertuna, As Moçoilas, e Já b'UBI & Tokuskopus.

Tanto antes como depois da pequena actuação do alinhamento das tunas, a Desertuna não deixou de presentear várias melodias bem animadas aos estudantes e amigos ali presentes que, como não poderia deixar de ser, se juntaram à festa.

Depois da actuação de todas as tunas presentes, com já mais alguns brindes e uns bons litros do tão académico chá de cevada, a festa continuou noite fora contando sempre com a animação e entusiasmo da comunidade Ubiana. 

Festa da Desertuna nos Leões


Depois de uma breve pausa, a Desertuna fez por recomeçar o ano lectivo em grande e juntar-se com os seus fãs e amigos da comunidade estudantil e fazer uma festa, desta feita nos Leões da Floresta.

Para começar a noite enquanto estes trovadores aqueciam já as vozes e a garganta com o característico bagaço com mel, a noite de 27 de Setembro contou com a presença da banda “Português Suave”, que voltou à Cidade neve depois de alguns anos e que deixou os Leões ao rubro até ao momento da actuação da Tuna e, posteriormente, pela noite fora.

Tal como já é hábito, a Desertuna fez por animar e divertir os seus fiéis espectadores bem como os caloiros que a viram pela primeira vez. A actuação abriu com “Hino à Desertuna” e “Rapariga”, mas foi com “Toninho”, “Covilhã” e “Tributo a Xutos e Pontapés” que o público mais se entusiasmou e cantou com a tuna. Retribuindo, a “Caloirinha” foi dedicada a todos os caloiros presentes.

Já a altas horas, a festa aproximava-se do fim com todos bem quentinhos, pelo calor que as happy hours do bagaço com mel ofereciam. O mesmo que fez cantar ainda com mais vontade todos os que por ali foram passando e assistindo ao que a Desertuna promete continuar a presentear àqueles que a acompanham. 

Música, animação, bagaço com mel, haja sempre mais!

5º Festival da Cherovia - Mais uma edição concluída


Dias 20 a 23 de Setembro realizou-se no Jardim Público da Covilhã o V Festival da Cherovia, aquele que é o único festival dedicado a este tubérculo característico da Beira Interior. 
A Cherovia, que se fritou e vendeu na hora ao longo de todo o festival, podia ainda ser comprada inteira, ao quilo. Este vegetal tem uma forma semelhante à de uma cenoura, a cor do nabo e um sabor adocicado. Este «é um produto versátil» com o qual se pode fazer um pouco de tudo, «desde sopas a sobremesas».

Em paralelo a todas as vendas e barraquinhas de produtores e instituições da Covilhã, marcaram ainda presença os também já habituais espectáculos musicais onde participaram, inclusive, tunas: Encantatuna, C’a Tuna aos Saltos e Desertuna.

Mais uma vez a organização deste festival teve a participação de Covilhã Eventos, Banda da Covilhã e Desertuna, com o intuito de promover o que de melhor e mais característico há na Beira Interior.
Este festival visa ainda dar a conhecer um pouco mais e melhor da nossa Cidade Neve, ficando a promessa de que, quem já foi sabe, é diversão garantida. 

Para os que ainda não provaram a cherovia no Festival, deixamos a dica: venham provar a cherovia numa futura edição e, quem sabe, acompanha-la com um bom bagaço com mel, que também marcou presença na barraquinha da Desertuna.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Jantar de Tuna / Abertura oficial do ano tunante


No passado dia 18 de Setembro a Desertuna realizou o primeiro jantar de tuna do ano, tendo este sido realizado no restaurante 'Casa da Ribeira'.
Contou como sempre, com muita música, divertimento e boa disposição.

Entre toda a animação, música e copos, este jantar foi marcado, também, pela apresentação oficial da nova direcção da Desertuna, para a temporada 2012/2013. À direcção do ano passado, o nosso sentido agradecimento pela paciência e sacrifício, e muitos parabéns pelo trabalho realizado. Que a deste ano continue no bom caminho... =)

Depois da jantarada a festa continuou nos Leões, até de manhã, ao bom jeito das aberturas oficiais da Desertuna...ou é, ou não é! E foi...

Desertuna foi aos Chocalhos 2012 - Alpedrinha


E ao décimo quarto dia do mês de Setembro, a Desertuna foi "achocalhar" para Alpedrinha!

A tuna foi presença assídua no Festival da Transumância, mais conhecido por Chocalhos (14 e 15 de Setembro). Sendo parte integrante dos grupos de animação de rua, a Desertuna fez dos instrumentos bagagem e levou, até às ruas da vila de Alpedrinha, muita música, animação e boa disposição.
A correria de gente pelas ruas foi o mote para "deitar cá p'ra fora" as ganas festivaleiras acumuladas nas férias!... Todos paravam e se juntavam à tuna, que ia fazendo breves paragens em vários pontos do percurso da Feira. Ao longo da noite a tuna cantou várias músicas do seu reportório habitual e fez soar também algumas músicas mais tradicionais, que foram muito bem recebidas pela multidão e não nos deixaram passar sede!

Assim, durante este fim-de-semana, a Desertuna levou até Alpedrinha um pouco do espírito académico vivido na Cidade Neve. Além disso, a Desertuna, em parceria com a Covilhã Eventos e a Banda da Covilhã, teve um stand de promoção do festival da Cherovia 2012 no qual se podia comprar e observar a confecção da cherovia, provar o vinho da Adega Cooperativa da Covilhã e ainda beber o já famoso "cheromel" - que é só o tradicional bagaço com mel, mas com um gostinho a cherovia =).

Por entre trovas, guitarradas e muita animação, a Desertuna levou assim até aos Chocalhos o mel, o bagaço, a cherovia e, claro, a sua música, numa combinação perfeita para o ambiente vivido neste evento.

Saudações tunantes!

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

5º Festival da Cherovia


"Salta pó quintchal" com a Desertuna! Vem aí o 5º Festival da Cherovia, a mais recente edição daquele que já é uma tradição nos primórdios de cada ano lectivo na Covilhã. Este evento é organizado pela Associação Cultural Desertuna, a Banda da Covilhã e a Covilhã Eventos, com o apoio da Câmara Municipal da Covilhã.

O festival decorrerá de 20 a 23 de Setembro, no Jardim Público. Fica o cartaz e o convite!



E a Desertuna está de volta!


(Se bem que nunca foi mesmo, mesmo de férias...)

Aproveitando o balanço criado pelas frequentes noites de "chavascal" durante o Verão, a Desertuna prepara-se para voltar ao trabalho e à festança!

Com os caloiros quase a invadir a Covilhã, a tuna vai estar presente, já neste fim-de-semana, nos Chocalhos'2012, em Alpedrinha. Juntamente com a divulgação do 5º Festival da Cherovia, que se realiza no Jardim Público, de 20 a 23 de Setembro (a partir da primeira 5ª feira de aulas!!) e cujo programa será apresentado brevemente, a Desertuna irá actuar nas ruas de Alpedrinha! Obviamente, estão todos convidados a acompanharem-nos e a provar o nosso Bagaço com Mel (desta vez com cheirinho a cherovia...).

Muitas novidades estão na calha para este ano! Mantenham-se atentos ao nosso blog e ao Facebook, onde as "fresquinhas" (ui, aposto que ela ouviu...) vão aparecendo. Dentro em breve, também poderão acompanhar a Desertuna no renovado e espectacular novo site...

A não esquecer... Este ano é assinalado o 10º aniversário da Desertuna, a 20 de Novembro. A festa será daquelas, para a cidade e para quem nos acompanha e apoia. Aguardem os planos...

Se gostas de música e queres ter razões para vestir o traje várias vezes por semana (ou conheces alguém que te pareça que estejas nestas condições)...

ENSAIOS: Todas as Segundas e Quartas, às 20h30, no Pólo Principal da UBI. Junta-te a nós!

E porque este ano vai ser de arromba, queremos que nos acompanhem sempre! Vamos andar por aí, numa qualquer festa, esplanada, evento magnânime, churrascada, serenata ao luar ou Recepção ao Caloiro'2012.

Saudações tunantes!

terça-feira, 31 de julho de 2012

P'ró ano há mais...Boas Férias!!


A Desertuna está agora a encerrar, por breves semanas, mais um ano lectivo!

Este foi um ano de muitas aventuras e de continuação para grandes projectos em que temos vindo a trabalhar e que conhecerão a luz do dia dentro de pouco tempo. ;)

Ao longo destes trabalhosos (mas sempre divertidos) meses, a Desertuna levou a música, os costumes e a boa-disposição da UBI e da Cidade Neve um pouco por toda a região e também a novos horizontes, como Beja e Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, terminando a ronda de festivais num regresso em grande a Viseu. No que toca a viagens, não se sabe por onde irão andar estes Boémios Trovadores no próximo ano, mas fica, desde já, o convite para nos acompanharem e conhecerem o nosso trabalho (se ainda não o fizeram...) fora da nossa nobre cidade.

Ficam aqui algumas fotos, que retratam momentos engraçados, de sucesso, picantes ou simplesmente de pura burrice que marcaram este ano de 2011/2012 para os elementos da Desertuna...




O próximo ano será muito especial para os elementos da Desertuna. No dia 20 de Novembro de 2012, ficará completa uma década de muitas alegrias e algumas tristezas, partilhada por tanta gente! A festa vai ser de arromba, concerteza, para toda a cidade da Covilhã e para a academia Ubiana. Marca já na tua agenda! =P

E, já que estamos numa de convidar, deixamos também o convite habitual para o XI FESTUBI com o qual, depois de uma décima edição emocionante, esperamos poder oferecer, mais uma vez, um espectáculo inovador e sempre diferente! Contamos com a vossa presença neste evento que nos tem surpreendido e orgulhado pela forma como tem sido recebido no panorama cultural Covilhanense e pelas gentes da Beira Interior. Caso tudo corra conforme o previsto, o XI FESTUBI terá lugar nos dias 5,6 e 7 de Abril de 2013!

________________________________________

Falando, agora, de projectos e sonhos...ao longo do ano, a Desertuna continuou o trabalho nas gravações para o seu primeiro álbum de originais. O trabalho tem sido longo e árduo desde Janeiro de 2011, contando apenas com a boa-vontade e o esforço dos nossos elementos e alguns métodos "artesanais", contra tantas dificuldades e falta de meios. Contudo, esperamos que o tempo dispendido neste projecto traga "frutos de qualidade" e que o resultado final espelhe o orgulho de todos estes anos de trabalho. Ainda não há data para o lançamento oficial...mas a verdade é que este já esteve mais longe! Os próximos meses serão, certamente, decisivos para que este trabalho seja concluído e possa ser mostrado a todos os que nos apoiam. Fiquem atentos...




Outro dos projectos que tem sido realizado, apenas pelos elementos da tuna, é o nosso novo site. Apesar de estar no ar há algum tempo, estará completo e totalmente funcional em breve. Uma vez concluído, o nosso site passará a ser o principal sítio de informação sobre a Desertuna, a sua história, as notícias, os elementos e muito, muito mais!!

De resto, promete-se um ano de grandes novidades para a Desertuna e para a cidade, sem nunca esquecer toda a animação, os eventos e as festanças que já são uma tradição. Da nossa parte, a ansiedade já é grande para que os estudantes, a caloirada e a folia voltem a invadir as calçadas da Covilhã!

Terminamos (por agora...) com um até já e um enorme agradecimento a todos os que nos acompanharam e apoiaram ao longo deste ano. São a nossa força para pensarmos e sonharmos com o próximo.

Boas férias e até p'ró ano!!


sexta-feira, 22 de junho de 2012

Actuação no I Encontro de Tunas do GIR Rodrigo


No passado dia 14 de Junho (quinta-feira), a Desertuna deslocou-se ao GIR do Rodrigo, em vésperas do fim-de-semana de St. António, para actuar no I Encontro de Tunas Académicas organizado por aquela instituição, que tem sido, aliás, incansável no apoio às actividades da nossa tuna.
No cartaz, encontravam-se ainda a EncantaTuna, a Tuna-MUs e as Moçoilas. A Desertuna foi a terceira tuna a actuar, tendo aberto a sua prestação com o grupo de Camelos a interpretar o "Hino à Desertuna". Os tunos juntaram-se à actuação para seguir com a "Rapariga".
A altura é de Santos Populares e as noites já convidam, por si só, à festa. Assim, a animação despertou desde logo, tendo-se mantido durante toda a actuação, com os Camelos em (an)danças com o público feminino (quer mais velho, quer mais jovem...) e com protagonismo a mais, a curtir o repertório mais popular da Desertuna. Pelo meio, houve ainda tempo para serenatas a todas as donzelas (incluindo a apresentadora de serviço da noite...) e as músicas mais conhecidas da tuna.

No final da actuação, os elementos da Desertuna ausentaram-se, durante alguns momentos, do recinto da festa. Havia ficado a promessa de voltar, o que aconteceu e de que maneira! De volta, trouxemos um novo Tuno...o Alexandre "Tonixa" Tenreiro. Parabéns!!


Após as cerimónias, a Desertuna voltou para o recinto com vontade de dançar e entornar uns canecos, com os restantes elementos de tunas que por lá se encontravam. Até de manhã, a tuna manteve-se nas imediações do bar, em amena cavaqueira com a malta do GIR, comprovando-se que, apesar de toda a carga de noitadas (Santos incluídos!!! E este fim-de-semana há mais, no Jardim Público da Covilhã), o encerramento dos bares continua a nosso cargo!

Resta deixar um enorme obrigado ao GIR Rodrigo pelo convite e por todo o apoio que nos tem dado!

Saudações tunantes.


quinta-feira, 14 de junho de 2012

I Encontro de Tunas Académicas - GIR do Rodrigo


E mais logo, no GIR do Rodrigo...

Apareçam e venham-se divertir com as tunas da UBI! A Desertuna vai estar presente, claro!


14º Aniversário da ASCCN - Castelo Novo


No passado dia 10 de Junho, ainda em recuperação de dois dias de Santos na sua Cidade Neve, a Desertuna rumaram em direcção à aldeia histórica de Castelo Novo, desta feita para animar a comemoração do 14º aniversário da Associação Sócio Cultural de Castelo Novo (ASCCN).
Poucas horas passadas depois do sol nascer e já a Desertuna animava as ruas da aldeia, cumprimentando a população que então se preparava e dirigia para a missa em memória dos associados. Depois da missa terminada, por baixo de um sol que se fazia sentir já bem quente, a tuna tocou e cantou mais umas modinhas e deu as boas vindas a todos, iniciando então os festejos do aniversário.



O almoço de convívio, uma carne de porco à alentejana bem saborosa, foi também regado com as já habituais e estimadas jarras de vinho tinto que ajudaram a aquecer as gargantas dos Desertunos e dos restantes presentes, que se juntaram aos brindes e às cantorias que se seguiram.



Durante a tarde tomaram lugar as actuações. A Tuna Sénior do Fundão abriu o programa e, sempre animada e bem disposta em palco, presenteou todos com um grande espírito de juventude. A Desertuna, dando seguimento, subiu então a palco e tocou algumas das já conhecidas músicas originais como a "Covilhã", dando a conhecer um pouco a cidade de onde vem a todos os estavam presentes, mas sem descurar o ambiente festivo que se fazia sentir, os "Comboios" e os "Malhões". Algumas serenatas foram, ainda, canta às donzelas da localidade.



A tuna continuou em espirito de festa e animou até o lanche que se seguiu às actuações, onde, pelo meio de cantorias e mais animação, se despediu de todos e deixou com muita alegria a sede da ASCCN.

Até para o ano, esperamos!

Saudações tunantes!



sexta-feira, 8 de junho de 2012

Com a Banda da Covilhã ( e a Desertuna ), até os Santos dançam !

Na passada quarta-feira, dia 6, deu-se início a mais uma edição do evento " Com a Banda da Covilhã, até os Santos dançam!".
Esta noite contou com a realização do "III Cidade Neve", um encontro de tunas organizado pela Encantatuna - Tuna Académica Feminina da Universidade da Beira Interior, e contou com a presença da CarpeTuna, Egitúnica, Copituna d'Oppidana, Castra Leuca, e como é claro, da Encantatuna.
Mais tarde, ainda houve música de bailarico, feita pelo nosso colega Jorge "Bolhas" Rodrigues (sim, agora ele também é DJ!) .







A festa ainda continua durante o resto do mês ! Não percam mais uma grande edição deste evento.
Ah, e como é claro, hoje é dia de festa porque acabaram as aulas ! :)


Saudações académicas !

Jantar de tuna

No passada sexta-feira,  dia 1 de Junho, a Desertuna realizou mais um jantar de tuna, desta vez, o último deste ano lectivo.
A jantarada deu-se por volta das 21h, no Restaurante "Zé do Sporting", e entre copos, guitarradas e uma bela grelhada mista, animação foi coisa que não faltou !
No fim do jantar, deu-se uma pequena arruada, e ainda houve tempo para dedicar umas serenatas a algumas donzelas que se encontravam a passear naquela noite!
Mais tarde, a Tuna deslocou-se até ao Sr.Zé do Adamado para tocar mais umas musicas, e beber mais uns copos (sim... as tunas bebem!).
Como a noite ainda não tinha acabado, os "duros" deslocaram-se até aos Leões da Floresta para ainda beberem mais umas minis fresquinhas, e a festa ainda durou até de manhã!

Saudações tunantes.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Bênção das Pastas - Covilhã 2012



Decorreu, no passado dia 26 de Maio (Sábado), a Bênção das Pastas para os finalistas da UBI. No tradicional recinto, junto ao Monumento a Nª Srª da Conceição, em Stº António, o reboliço dos finalistas e das respectivas famílias e amigos começou a meio da manhã, com o sol sorridente e um tempo bastante agradável. Partindo do pólo principal da Universidade, os finalistas seguiram em romaria, subindo a ladeira de Stº António, para assistir às cerimónias, que se iniciaram com a habitual Missa da Bênção das Pastas, presidida pelo Bispo da Guarda.


Desde cedo que a Desertuna se encontrava nas imediações, preparando o grande momento que sucederia à cerimónia principal... Como já é tradição, neste momento de grande emoção para a comunidade da UBI, a Desertuna fez ecoar pela escadaria a balada "Recordações", especialmente dedicada a este dia e a estes estudantes!

("Recordações", Desertuna)
"E as lágrimas que hoje choro,
Tanto me fazem sofrer!
O tempo passou tão depressa,
Nesta vida de prazer.
Agora, tudo acabou
E só me resta recordar..."

         

No final deste tema, e com algumas lágrimas já escorrendo pela face de muitos finalistas, a tuna aproveitou para tocar outro tema, também com enorme significado para a Academia e, particularmente, para os Desertunos... Ouviram-se, então, os acordes e as palavras, ora de tristeza, ora de alegria, da "Covilhã", em jeito de dedicatória aos elementos que fizeram a Bênção das Pastas este ano.
Já agora, foram eles o João "Xampion" Nascimento, o Punit "Ágata" Naguindás, o Márcio "Kilo e Seiscentas" Fernandes e o António "3/4" Marques. Parabéns para todos eles e um grande abraço!

Terminada a actuação da tuna, os finalistas dispersaram-se, por entre fotos e cumprimentos, já com o almoço em família no pensamento, certamente... Há que compensar por tantas horas em pé!

Aliás, os elementos da tuna foram, também eles, almoçar em conjunto, o que foi aproveitado por alguns resistentes da noite anterior como mote para passar a tarde em modo "corre-tasquinhas", a tocar e a beber até cansar...até à noite! =)

Saudações académicas.


quinta-feira, 31 de maio de 2012

EXPAND YOUR MIND: Design de Moda + Surpresas no Calvário...


Realizou-se, na passada quinta-feira (dia 24 de Maio), no Teatro Municipal da Covilhã, a III Edição do evento Expand Your Mind. O TMC recebeu o desfile das criações dos alunos de Design de Moda da UBI.

A Desertuna foi convidada para actuar, assim como o grupo "Dança em Movimento" do GIR do Rodrigo, tendo encerrado o evento com uma actuação que contemplou muitas das canções conhecidas da TAUBI, como "Toninho" e "Covilhã".

Um dos pontos mais altos da actuação foi o desfile (improvisado...) do traje de caloiro da Desertuna, com o Peter "Pong" Jorge a fazer furor...afinal de contas, ele é um dos "Deuses da UBI"...vá-se lá entender... Logo de seguida, o ensaiador da tuna, Simão "Ranger do Texas" Lopes, desfilou, também, o traje de tuno. Contudo, sem muitos argumentos, foi a famosa espargata que impressionou os presentes...enfim...

Durante a actuação, houve ainda tempo para se cantarem os "parabéns" ao António "3/4" Marques, pelo seu aniversário. Pouco depois, a "Caloirinha dos Meus Sonhos" encerraria a actuação e, consequentemente, as festividades no Teatro (que prosseguiriam nos Leões da Floresta), com o público que compôs a plateia a entoar, juntamente com a Desertuna, os versos desse hino intemporal.

_____________________________________


Uma vez terminada a actuação no TMC, a Desertuna traçou as capas e seguiu até ao Calvário. O objectivo era surpreender a namorada do nosso tuno Márcio "Kilo e Seicentas" Fernandes, recém-chegada dos Açores, onde se conheceram por altura do XII El Açor...bela história de amor!

As serenatas ecoaram no silêncio da noite..."Os Teus Olhos ao Luar" e "Menina Estás à Janela" foram o mote para aquecer a noite...o que se seguiu, ninguém saberá...felicidades para os dois!

Para os solteiros, a noite continuou pelas ruas, na habitual copofonia...

Saudações tunantes.



terça-feira, 29 de maio de 2012

FestiVales 2012


Como já manda a tradição, a Desertuna juntou-se, mais uma vez, aos festejos (muito rijos!) do FestiVales, nos Vales do Rio. Numa tarde ensolarada e a convidar ao passeio, a tuna saiu da Covilhã com os olhos postos na primeira paragem, logo à porta dos Vales: a casa dos tunos João "Pirolho" Godinho e Tiago "Osemarikinha" Godinho, este último que se encontra lá longe, em Angola (fica, desde já, o abraço para ele e para o Filipe "Smile" Alves!).

Os anfitriões não deixaram os créditos por mãos alheias e a música arrancou logo dali...as modinhas acompanharam sempre o presunto e o vinho, até chegar a hora da visita ao recinto das festividades.

Uma vez lá chegada, a tuna foi engolida pela multidão de visitantes, conterrâneos e das fanfarras e bandas que foram, igualmente, convidadas a marcar presença no certame. Sempre de um lado para o outro, parando em cada barraquinha e distribuindo sorrisos, assim se passou a tarde. O "Malhão", a "Rapariga", o "Toninho", bem como uma serenata ou outra, a umas donzelas envergonhadas, compuseram a banda sonora da tarde.

À hora de jantar, as refeições foram servidas no Pavilhão Polidesportivo. Hora de provar o famoso brulhão...
As mesas estavam cheias de gente e, antes de dar a sua garfada, a Desertuna invadiu o recinto para actuar. Foram realizadas duas actuações naquele espaço, quase de "baliza a baliza", com o "passe longo" a ser feito em comboio, por entre as mesas do repasto. Muito obrigado à população dos Vales do Rio e demais visitantes pela simpatia e pelos aplausos, mesmo à hora da refeição!

Após a animação, o descanso merecido...a Desertuna sentou-se à mesa em jeito de convívio, para provar, também ela, o brulhão e para ensopar o que já se havia bebido. Restabelecidas as energias, a serenata às cozinhas antecipou a saída, de novo, para as ruas, onde a carreirinha da música fez o caminho inverso, de volta à base.

A jornada terminou onde se iniciou, na famosa casa onde a tuna é, sem excepção, sempre bem recebida! Um enorme agradecimento, sempre pequeno demais, à família dos nossos irmãos Valrienses.

Saudações tunantes!

Mega Festa do Sineiro!



Na passada quinta-feira, dia 17 de Maio, a Desertuna actuou na “Mega Festa do Sineiro”, organizada pelos núcleos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UBI. A primeira edição desta iniciativa, que decorreu ao ar livre e com muita farra, contou, ainda, com a participação do organista Nuno Nunes, e os DJ’s Mr. Viziny e Gim Bass.

A Desertuna começou a actuação pouco antes da meia noite e o público mostrou-se entusiasmado, acompanhando a tuna em cada música que era tocada! A meio da actuação, como não se podia deixar passar tal efeméride, assinalou-se o aniversário do tuno Manuel "Judeu" Amorim e, com a ajuda público, cantámos os parabéns. 

O público foi-se juntando durante o espectáculo da tuna, de tal forma que, perto do final, o recinto já se encontrava repleto de gente. Com a sua parte cumprida, depois da actuação, a Desertuna misturou-se com o público e a boa disposição fez com que o resto da noite fosse passado em ambiente de comemoração e confraternização entre todos os elementos da Desertuna! E a festa durou.....

Fica também um grande agradecimento pelo convite da organização para participarmos no evento que, de tão agradável, esperamos que se venha a repetir!

Saudações académicas.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

E a Comissão de Festas anuncia...


Festa rija para a Desertuna, a começar já hoje e a prolongar-se pelo fim-de-semana...

Aguentam-se? Aceitem o convite!




3º Aniversário da C'a Tuna aos Saltos


Na passada terça-feira (dia 8) a Desertuna actuou nos Leões da Floresta para comemorar o terceiro aniversario da C’a Tuna aos Saltos. Ainda com poucas horas de sono, devido ao Citadão, em Viseu, a tuna não recusou este pedido, aproveitando para presentear, com a sua música e boa disposição mais um ano de existência da Tuna Médica Feminina da UBI.
Numa noite que contou, ainda, com a presença da Tuna-MUs e da Ja b'UBI e Tokuskopus, a actuação da Desertuna teve inicio à 1h da manha , hora de maior movimento nos Leões, o que contribuiu muito para o composto público que nos aplaudiu. A actuação contou, no seu reportório, com músicas bem conhecidas como Hino+Rapariga, Tributo aos Xutos, Covilhã, Toninho e, para acabar, NowMix. A tuna dedicou uma música às aniversariantes, que assistiam atentamente á actuação, tendo ainda cantado os Parabéns, como música de fundo para o corte do bolo. Passada a actuação e a agitação do momento, o resto da noite foi passada em confraternização entre tunos e caloiros, bem como entre Desertunos e elementos de outras tunas.

Muitos parabéns para a C'a Tuna aos Saltos e muito obrigado pelo convite!
Que contem muitos! =)

Saudações académicos!

Desertuna no 8º Citadão



No primeiro fim-de-semana de Maio, a Desertuna rumou à bela cidade de Viseu, para participar no 8º CITADÃO - Certame Internacional de Tunas Académicas do Dão, a convite da TUNADÃO 1998, que comemora, por estas alturas, o seu 14º aniversário.
A tuna partiu à conquista de terras de Viriato a meio da tarde de sexta-feira, dia 4, com o espírito e alegria característico desta grande família. À espera, já acompanhadas de alguns tunos que tinham viajado na véspera, estavam as guias Sofia e Vanya, com um enorme sorriso, que nos acolheram nas instalações do IPJ de Viseu. Nem a chuva que os saudou à chegada, fez esmorecer a boa disposição, pois, para além do festival que se avizinhava, o reencontro com os irmãos mais velhos estava iminente.


Após este primeiro contacto com Viseu e suas gentes, a Desertuna foi encaminhada para as instalações do IPV, onde teve um jantar acompanhado de boa música e alegria. A retribuição por este belo manjar veio no final, onde as senhoras da cantina foram brindadas com uma carinhosa serenata.
Já envolvidas pelo ambiente folião do festival, as tunas subiram a palco, para encantar Viseu com as suas serenatas, na Aula Magna do IPV. A Desertuna foi acolhida com enormes aplausos e muito entusiasmo por parte de um público cheio de emoção, que foi surpreendido com “A Sinfonia de um Beijo” e a “ Balada do Desajeitado”.



Já no exterior do auditório da Aula Magna do IPV, as tunas participantes neste festival, a TUCP – Tuna da Universidade Católica Portuguesa, do Porto, a SCALABITUNA - Tuna Masculina do Instituto Politécnico de Santarém, a IMPERIAL NEPTUNA – Tuna Académica da Figueira da Foz e, claro, a DESERTUNA, tiveram um momento de convívio, enfeitado com mais uns acordes e sob a bênção do deus Baco. Esta grande noite acabou já a altas horas na discoteca Ice Club, onde tunos e caloiros mostraram os seus dotes de dançarinos, puxando pelas belas guias.

No segundo dia, e após o almoço de convívio com que fomos presenteados pela tuna anfitriã - magnífico porco no espeto e finos!! -, as tunas presentes foram recebidas na Câmara Municipal, onde o Vereador da Cultura fez as honras da casa, agradecendo a presença das tunas e incentivando a sua colaboração para o desenvolvimento e o futuro da região. Após o discurso, as ruas de Viseu encheram-se de cor, pelas melodias e pela alegria contagiante das tunas, sendo estas agraciadas com os sorrisos de quem assistia ao passa-calles. Um grande momento romântico, proporcionado pela Desertuna, aconteceu quando a tuna passava pela Sé de Viseu e se encontrou com um casal de recém-casados. O momento foi propício para felicitar os noivos com uma bela serenata, ao ritmo da qual estes dançaram, acabando por embelezar ainda mais o momento.


O final do passa-calles esfumaçou-se por  entre melodias e copos, que culminaram com a viagem até ao IPV, para o crescente dos nervos e para novo repasto. Terminado o jantar, chegou, finalmente, o momento alto do festival: as actuações das tunas a concurso. A nossa tuna iniciou a sua actuação em grande, com a prestação das pandeiretas no “Toninho”, que deu lugar a um arranque muito enérgico da tuna, seguido da doçura e do saudosismo da “Covilhã”, em homenagem à nossa Cidade Neve. A actuação culminou com um outro original, a “Odisseia”, que deixou arrepios em palco, pela visão da Aula Magna a aplaudir de pé. A tuna saiu cheia de energia de palco e celebrou o momento com o famoso bagaço com mel, que não poderia faltar! Vários copos depois, a noite assemelhou-se à anterior, diferindo apenas numa leve nostalgia pelo fim do festival, que se aproximava a passos largos. Ou seja, não haveria melhor remédio do que festejar até de manhã...


No domingo, teve lugar, ainda, o almoço de convívio para as despedidas finais, onde os agradecimentos pela hospitalidade que toda a tuna organizadora teve connosco não faltaram e onde aproveitámos para retribuir a simpatia com que as guias nos receberam, bem como pela paciência que tiveram durante todos estes dias =). Assim, a Desertuna rumou de regresso à Covilhã, com o sentimento de missão cumprida e enriquecida por mais uma bela experiência.

A distribuição dos prémios do 8º Citadão decorreu da seguinte forma:
Melhor Serenata: Desertuna - Tuna Académica da Universidade da Beira Interior
Melhor Passa-calles: Imperial Neptuna - Tuna Académica da Figueira da Foz
Melhor Estandarte: Scalabituna - Tuna Masculina do Instituo Politécnico de Santarém
Melhor Pandeireta: Desertuna - Tuna Académica da Universidade da Beira Interior
Melhor Solista: TUCP - Tuna da Universidade Católica Portuguesa
Melhor Original: Desertuna - Tuna Académica da Universidade da Beira Interior
Melhor Instrumental: TUCP - Tuna da Universidade Católica Portuguesa
Tuna Mais Tuna: Desertuna - Tuna Académica da Universidade da Beira Interior
Melhor Tuna: TUCP - Tuna da Universidade Católica Portuguesa

Aqui fica novamente um agradecimento à Tunadão e a todos os que fizeram deste 8º Citadão um festival inesquecível (especialmente ao público de Viseu, aos que acompanharam a Desertuna, quer pessoalmente, quer online, e às fabulosas guias!) e, ainda, um "até já!".

Saudações Tunantes!