sexta-feira, 30 de março de 2012

Desertuna no II Feitiço


Após mais um excelente jantar de tuna, e apesar de muito cansados, a Desertuna "fez-se à estrada" bem cedo no Sábado, dia 24 de Março, para participar, como tuna extra-concurso, no II Feitiço - Festival de Tunas Femininas da Universidade da Beira Interior, que teve como anfitriã a EncantaTuna - Tuna Académica Feminina da UBI.

Logo pela manhã, a tuna dirigiu-se para o pelourinho, ao encontro das tunas femininas convidadas, tendo sido estas A Feminina - Tuna Feminina da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, a Atituna - Tuna Feminina da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, a Samarituna - Tuna Feminina da Universidade Lusófona e a Feminis Ferventis - Tuna Académica Feminina da Universidade do Algarve. O festival organizado pela EncantaTuna teve ainda a presença, extra-concurso, da Cientuna - Tuna Feminina de Ciências do Porto. Após alguns cantares de aquecimento e de breves momentos de convívio com as restantes tunas, parte-se para os Leões da Floresta (segunda visita em menos de 12 horas =P), onde se realizou o almoço das tunas e onde a Desertuna aproveitou para "puxar" pela tunas a concurso, animando uma casa que tão bem nos conhece.


Logo após o almoço, teve início o Passa Calles, cujo ponto de partida, para a Desertuna, era, precisamente, o bar dos Leões. Com as gargantas já quentinhas de cantar, a tuna aproveitou para combater o cansaço com umas cervejitas. Depois, regressou-se ao pelourinho, onde a tuna foi convidada a participar num conjunto de jogos denominado “Bebe num minuto”. Um dos nossos Xás, o Filipe "Smile" Alves, e dois Xeques, o Bruno "Macgyver" Gonçalves e o Bruno "McDiver" Carneiro, fizeram as honras da casa e passaram por umas belas figurinhas, protagonizando momentos espectaculares! Antes de sair do pelourinho, a Desertuna cantou uma serenata, nas arcadas da Câmara Municipal, para as guias e as donzelas que estavam por perto.

Subindo e descendo a calçada, a Desertuna passou, ainda, por mais três casas - o Ti Zé do Adamado, o Bairro Alto e o Oriental de S.Martinho, cantando e animando quem por nós passava e nos ouvia, chegando até a emocionar uma das meninas da EncantaTuna com a música “Recordações”.

Terminado o Passa Calles, a tuna dirigiu-se para a Faculdade de Ciências da Saúde, para preparar a actuação e restabelecer energias. Antes de se iniciar o espectáculo, realizou-se o jantar das tunas, na cantina da FCS, onde se comeu um maravilhoso frango (pito, para alguns...) assado, acompanhado de muita parvoíce e brincadeira.


No final do jantar, os elementos da tuna tomaram o seu lugar no auditório da FCS, para assistir às actuações das tunas femininas que iriam actuar na primeira parte. A abertura da segunda metade do espectáculo ficou a cargo da Desertuna que, com uma actuação enérgica, contagiou o auditório e conquistou fortes aplausos por parte do público. A Desertuna interpretou os temas "Toninho" e "Covilhã", reservando uma surpresa para o final...a "Balada do Desajeitado", que encantou e arrancou sorrisos às donzelas, quer do público, quer das tunas femininas presentes.
Para terminar o espectáculo, tivemos o prazer de ver a EncantaTuna presentar o público com a sua actuação, que incluiu uma participação especial dos Amigos do Bombo de Vales do Rio.

A título de curiosidade, aqui fica a distribuição dos prémios:
Melhor Pandeireta – A Feminina
Melhor Estandarte – A Feminina
Melhor Solista - Samarituna
Melhor Passa-Calles - Samarituna
Melhor Tuna – A Feminina
Tuna Mais Bebedora (Prémio Surpresa) - Samarituna
Tuna Mais Tuna - Feminis Ferventis

Finalmente, para acabar com qualquer réstia de energia que pudesse, eventualmente, existir em qualquer tuno, o festival terminou com uma after party no Oriental de S.Martinho, com muita sangria, cerveja e bifanas, ao som da actuação dos "High Voltage". A festa foi um ponto de encontro para as tunas convidadas, o público e todos quantos por ali passaram, com um espírito de folia e convívio. Foi até de manhã....

O nosso agradecimento à EncantaTuna pelo convite e pela diversão, com os nossos votos de que este festival tenha sucesso e dure ao longo dos anos!

__________________________________________________

PS: Fica uma recordação da nossa actuação no II Feitiço... ;)



Saudações Académicas!

quinta-feira, 29 de março de 2012

Apresentação do cartaz do X FESTUBI e Jantar de Tuna



Têm sido dias muito cheios para a Desertuna...

Na quinta-feira, dia 22 de Março, a Desertuna saiu à rua para uma noite de festa e alegria, que decorreu nos Leões da Floresta e onde foi apresentado o cartaz do X FESTUBI!

Para aquecer o ambiente antes da actuação, estiveram presentes os "State of Soul". Logo de seguida, com toda a gente já quentinha de tanto Bagaço com Mel, a Desertuna "subiu a palco" para se mostrar aos presentes. A actuação começou logo a abrir e nenhum êxito ficou por tocar, sendo que o calor foi interrompido por boas notícias!




O Cartaz Oficial do X FESTUBI é composto por:

TUNA TS | Tuna de Tecnologia da Saúde do Porto
TUNÍDEOS | Tuna Masculina da Universidade dos Açores
TUNADÃO 1998 | Tuna do Instituto Politécnico de Viseu
TUM | Tuna Universitária do Minho


Em breve, será disponibilizado o vídeo de apresentação e o cartaz oficial do X FESTUBI, no teu blog!

Ao fim de mais uma grande actuação com varias fãs a apoiar-nos na fila da frente, a festa prosseguiu durante toda a noite. Aliás, não fosse esse dia, também, marcado pelo aniversário de dois elementos desta muy nobre tuna, o Nuno “Kinder” Queirós e o Rui “Fricas” Fazendeiro. Para eles, mais uma vez, Parabéns!

____________________________________________________________


No dia seguinte, 23 de Março, e ainda a recuperar do Bagaço com Mel (!), a Desertuna organizou um jantar de Tuna, desta feita, no restaurante “Com Fusão”.
Entres jarras de vinho erguidas, a animação imperou e gerou-se um ambiente de folia e convívio entre a Tuna e aqueles que paravam pelo restaurante, proporcionado pelas já habituais modinhas e pelas serenatas dedicadas às donzelas.
Como a noite não se ficou por ali, a diversão estendeu-se até aos Leões da Floresta, na segunda visita em menos de 24 horas (e que não seria a última nas próximas 12...). Por estas paragens, vozes e instrumentos continuaram a fazer-se ouvir mas, desta vez, acompanhados pela EncantaTuna e A Feminina - Tuna Feminina da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, de quem o nosso tuno Daniel "Milhf" Sousa foi guia...


Estas meninas estiveram de passagem pela Covilhã, visto serem uma das tunas a concurso no II Feitiço, festival no qual a Desertuna também iria participar, no dia seguinte, no auditório da Faculdade de Ciências da Saúde.

Saudações Tunantes!

domingo, 11 de março de 2012

DESERTUNA no VIII CICLONE - a reportagem oficial



Entre os dias 29 de Fevereiro e 4 de Março, a Desertuna esteve, pela primeira vez, na ilha Terceira - Açores, afim de participar no VIII Ciclone, Festival de Tunas Cidade de Angra do Heroísmo, organizado pela anfitriã T.U.S.A. – Tuna Universitas Scientiarum Agrariarum, que comemorou, com esta edição, o seu 10º aniversário. 
O primeiro grupo partiu da Covilhã ao inicio da madrugada do dia 29, quarta-feira. Apesar do já possível cansaço físico, o espírito tunante falou mais alto durante toda a viagem, e desde logo se fez sentir o ambiente característico desta tuna. À chegada à Terceira, ainda no aeroporto das Lages, deu-se o primeiro contacto com tão intensos 5 dias: a fabulosa recepção pelas guias - Sofia, Catarina e Raquel - que acompanharam a Desertuna durante  toda a estadia nesta lindíssima e verdejante ilha.
O cansaço não abateu (quase) ninguém, e o primeiro dia, desde logo, serviu para fazer ecoar as primeiras notas por Angra do Heroísmo, prolongando-se a música noite fora, nos bares do “Porto de Pipas” até altas horas, onde a Desertuna animou todos os presentes.

No segundo dia desta odisseia, 1 de Março, e após a chegada dos restantes elementos (que apesar da boa vontade chegaram com algum atraso copofónico - ainda que contestado pelos próprios), a tuna partiu para o refeitório do Campus Universitário de Angra onde, após o almoço, dedicou uma bela serenata às cozinheiras, que deliciadas e acarinhadas com o momento, deixaram escapar algumas lágrimas emocionadas. Desde já, um muito obrigado a estas lindas senhoras, pelo chá (!), pela simpatia, pela paciência e porque sabemos que não nos esquecerão. Nós também não ;)



Após este motivador momento, cheios de força e animação, a Desertuna participou no Passa Calles, juntamente com as restantes tunas a concurso - T.A.S.C.A., Semper Tesus e TUALLE. A arruada teve inicio no Alto das Covas e percorreu uma das principais artérias da cidade Património Mundial da UNESCO, a rua da Sé. Durante este percurso, a Desertuna contagiou os populares, apesar da forte ameaça de chuva, com serenatas, modinhas e risadas, tudo no mesmo saco!
A caravana culminou na Praça Velha, em frente à Câmara Municipal, onde aguardava o vice-presidente, José Ventura, que foi presenteado com a música “Covilhã”. De seguida, este recebeu e homenageou todas as tunas presentes, especialmente pela importância da sua presença naquela ilha, aquando do 10º aniversario da tuna local, a T.U.S.A. 



O jantar desta noite foi no Centro de Festas de S. Carlos, organizado pela tuna anfitriã, e com a presença de todas as tunas participantes no VIII Ciclone. Ao sabor das Sopas do Espírito Santo e de um maravilhoso Cozido, a confraternização entre as várias tunas foi uma constante, sendo que este espírito prosseguiu noite dentro no “Porto de Pipas”. Noite muito forte, que veio provar que..."Isto é só p'ra duros!!"

No dia 3 desta jornada, logo após o almoço, a Desertuna foi visitar a ilha Terceira. A visita começou pelo Monte Brasil, junto à cidade de Angra do Heroísmo, onde nos deliciámos com a fantástica vista sobre a cidade. A paragem seguinte foi numa zona mais interior da ilha, junto às furnas de enxofre, onde a tuna foi surpreendida pela beleza singular deste local. De seguida, partimos para as piscinas naturais dos Biscoitos, junto ao mar, onde alguns corajosos mergulharam nas suas gélidas águas de Inverno... só podia correr bem! Finalmente, de volta a Angra do Heroísmo, visitou-se ainda a Serra do Cume, onde o verde dos campos se confunde com o azul do mar, brindando-nos com toda a beleza que os Açores têm para oferecer.



Após o jantar na cantina, chega a hora em que o amigo e tuno honorário da Desertuna, Pedro Neves, que por agradável surpresa nos encontrou na Terceira a convite da T.U.S.A., fez as honras da casa e dá inicio ao VIII Ciclone, no Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo. Sempre carregado de bom humor, tal como o conhecemos! Nesta noite, logo após a anfitriã T.U.S.A. ter presenteado o público com a sua actuação, foi a vez da TUALLE e da T.A.S.C.A. dividirem o palco. Depois de encerradas as actuações da noite, e já no exterior do Centro de Congressos, a Desertuna fez questão de continuar a festa fora de palco, para animar a malta e dar um cheirinho do que o caloroso público de Angra do Heroísmo poderia ver no dia seguinte! Fechados os portões, mais uma vez, a animação, a música e a alegria fundiram-se num só e todo o “Porto de Pipas” sentiu esta vibração até altas horas.

Ao 4º dia de aventura jornada, após o jantar, e uma despedida emocionada das cozinheiras (que nos mimaram com aquele fantástico chá!), a Desertuna deslocou-se para o Centro Cultural, para a tão aguardada actuação. Na última noite deste festival, novamente com apresentação do Pedro Neves, a primeira tuna a actuar foi a Semper Tesus, à qual se seguiu a actuação da tuna da Cidade Neve. A ansiedade fez-se notar, essencialmente entre aqueles caloiros que pela primeira vez tiveram o privilégio de subir a palco. Mas o público estava ao rubro, e fez sentir a sua presença do início ao fim da actuação. Os pontos altos a destacar serão o "Adamastor", que levou o público a aplaudir de forma ensurdecedora e, num tom mais intimista, aquela "manobra arriscada", com a Balada do Desajeitado a ser interpretada longe das luzes e dos micros, para gaúdio das meninas!
A noite acabou por ser de consagração para a Desertuna! Eis a distribuição de prémios:

- Melhor Passa-Calles: T.A.S.C.A.
- Melhor Serenata: Desertuna
- Melhor Porta-Estandarte: Desertuna
- Melhor Pandeireta: Desertuna
- Melhor Solista: TUALLE
- Melhor Original: Desertuna
- Melhor Instrumental: Desertuna
Tuna do Público: Desertuna
- Prémio Mestre Tuso (Tuna + Tuna): T.A.S.C.A.
- Melhor Tuna: Desertuna

Bom mote para estragar o resto (!!) por entre copos, sendo que, desta feita, a noite terminaria (pelo menos oficialmente...) com a Desertuna a fechar o festival com chave de ouro... Em águas gélidas e no escurinho da noite, nasceu um novo Tuno: o professor João "Bagaço" Lourenço!! Parabéns e bem-vindo à família!!




No Domingo. estava ainda o sol a nascer, já alguns elementos rumavam ao aeroporto, deixando Angra do Heroísmo para trás. Mas, apesar de ser o último dia, a T.U.S.A. tinha ainda uma surpresa tradicional reservada para os que ficaram até às últimas. Os tunos foram desafiados a enfrentar uma toura pelos cornos, acto de bravura que alguns aceitaram, e que acabou por ser... “marcante”.

Resta-nos deixar um agradecimento especial à T.U.S.A., pelo convite que nos fizeram e pela forma como nos acolheram, e dar-vos os nossos parabéns pelo vosso 10º aniversário. Esperamos ter deixado saudades e muitas boas recordações a todos (e todas) aqueles que nos seguiram nestes cinco dias, pois é mesmo isso que de lá trazemos!

Até já T.U.S.A.!