quinta-feira, 31 de maio de 2012

EXPAND YOUR MIND: Design de Moda + Surpresas no Calvário...


Realizou-se, na passada quinta-feira (dia 24 de Maio), no Teatro Municipal da Covilhã, a III Edição do evento Expand Your Mind. O TMC recebeu o desfile das criações dos alunos de Design de Moda da UBI.

A Desertuna foi convidada para actuar, assim como o grupo "Dança em Movimento" do GIR do Rodrigo, tendo encerrado o evento com uma actuação que contemplou muitas das canções conhecidas da TAUBI, como "Toninho" e "Covilhã".

Um dos pontos mais altos da actuação foi o desfile (improvisado...) do traje de caloiro da Desertuna, com o Peter "Pong" Jorge a fazer furor...afinal de contas, ele é um dos "Deuses da UBI"...vá-se lá entender... Logo de seguida, o ensaiador da tuna, Simão "Ranger do Texas" Lopes, desfilou, também, o traje de tuno. Contudo, sem muitos argumentos, foi a famosa espargata que impressionou os presentes...enfim...

Durante a actuação, houve ainda tempo para se cantarem os "parabéns" ao António "3/4" Marques, pelo seu aniversário. Pouco depois, a "Caloirinha dos Meus Sonhos" encerraria a actuação e, consequentemente, as festividades no Teatro (que prosseguiriam nos Leões da Floresta), com o público que compôs a plateia a entoar, juntamente com a Desertuna, os versos desse hino intemporal.

_____________________________________


Uma vez terminada a actuação no TMC, a Desertuna traçou as capas e seguiu até ao Calvário. O objectivo era surpreender a namorada do nosso tuno Márcio "Kilo e Seicentas" Fernandes, recém-chegada dos Açores, onde se conheceram por altura do XII El Açor...bela história de amor!

As serenatas ecoaram no silêncio da noite..."Os Teus Olhos ao Luar" e "Menina Estás à Janela" foram o mote para aquecer a noite...o que se seguiu, ninguém saberá...felicidades para os dois!

Para os solteiros, a noite continuou pelas ruas, na habitual copofonia...

Saudações tunantes.



terça-feira, 29 de maio de 2012

FestiVales 2012


Como já manda a tradição, a Desertuna juntou-se, mais uma vez, aos festejos (muito rijos!) do FestiVales, nos Vales do Rio. Numa tarde ensolarada e a convidar ao passeio, a tuna saiu da Covilhã com os olhos postos na primeira paragem, logo à porta dos Vales: a casa dos tunos João "Pirolho" Godinho e Tiago "Osemarikinha" Godinho, este último que se encontra lá longe, em Angola (fica, desde já, o abraço para ele e para o Filipe "Smile" Alves!).

Os anfitriões não deixaram os créditos por mãos alheias e a música arrancou logo dali...as modinhas acompanharam sempre o presunto e o vinho, até chegar a hora da visita ao recinto das festividades.

Uma vez lá chegada, a tuna foi engolida pela multidão de visitantes, conterrâneos e das fanfarras e bandas que foram, igualmente, convidadas a marcar presença no certame. Sempre de um lado para o outro, parando em cada barraquinha e distribuindo sorrisos, assim se passou a tarde. O "Malhão", a "Rapariga", o "Toninho", bem como uma serenata ou outra, a umas donzelas envergonhadas, compuseram a banda sonora da tarde.

À hora de jantar, as refeições foram servidas no Pavilhão Polidesportivo. Hora de provar o famoso brulhão...
As mesas estavam cheias de gente e, antes de dar a sua garfada, a Desertuna invadiu o recinto para actuar. Foram realizadas duas actuações naquele espaço, quase de "baliza a baliza", com o "passe longo" a ser feito em comboio, por entre as mesas do repasto. Muito obrigado à população dos Vales do Rio e demais visitantes pela simpatia e pelos aplausos, mesmo à hora da refeição!

Após a animação, o descanso merecido...a Desertuna sentou-se à mesa em jeito de convívio, para provar, também ela, o brulhão e para ensopar o que já se havia bebido. Restabelecidas as energias, a serenata às cozinhas antecipou a saída, de novo, para as ruas, onde a carreirinha da música fez o caminho inverso, de volta à base.

A jornada terminou onde se iniciou, na famosa casa onde a tuna é, sem excepção, sempre bem recebida! Um enorme agradecimento, sempre pequeno demais, à família dos nossos irmãos Valrienses.

Saudações tunantes!

Mega Festa do Sineiro!



Na passada quinta-feira, dia 17 de Maio, a Desertuna actuou na “Mega Festa do Sineiro”, organizada pelos núcleos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UBI. A primeira edição desta iniciativa, que decorreu ao ar livre e com muita farra, contou, ainda, com a participação do organista Nuno Nunes, e os DJ’s Mr. Viziny e Gim Bass.

A Desertuna começou a actuação pouco antes da meia noite e o público mostrou-se entusiasmado, acompanhando a tuna em cada música que era tocada! A meio da actuação, como não se podia deixar passar tal efeméride, assinalou-se o aniversário do tuno Manuel "Judeu" Amorim e, com a ajuda público, cantámos os parabéns. 

O público foi-se juntando durante o espectáculo da tuna, de tal forma que, perto do final, o recinto já se encontrava repleto de gente. Com a sua parte cumprida, depois da actuação, a Desertuna misturou-se com o público e a boa disposição fez com que o resto da noite fosse passado em ambiente de comemoração e confraternização entre todos os elementos da Desertuna! E a festa durou.....

Fica também um grande agradecimento pelo convite da organização para participarmos no evento que, de tão agradável, esperamos que se venha a repetir!

Saudações académicas.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

E a Comissão de Festas anuncia...


Festa rija para a Desertuna, a começar já hoje e a prolongar-se pelo fim-de-semana...

Aguentam-se? Aceitem o convite!




3º Aniversário da C'a Tuna aos Saltos


Na passada terça-feira (dia 8) a Desertuna actuou nos Leões da Floresta para comemorar o terceiro aniversario da C’a Tuna aos Saltos. Ainda com poucas horas de sono, devido ao Citadão, em Viseu, a tuna não recusou este pedido, aproveitando para presentear, com a sua música e boa disposição mais um ano de existência da Tuna Médica Feminina da UBI.
Numa noite que contou, ainda, com a presença da Tuna-MUs e da Ja b'UBI e Tokuskopus, a actuação da Desertuna teve inicio à 1h da manha , hora de maior movimento nos Leões, o que contribuiu muito para o composto público que nos aplaudiu. A actuação contou, no seu reportório, com músicas bem conhecidas como Hino+Rapariga, Tributo aos Xutos, Covilhã, Toninho e, para acabar, NowMix. A tuna dedicou uma música às aniversariantes, que assistiam atentamente á actuação, tendo ainda cantado os Parabéns, como música de fundo para o corte do bolo. Passada a actuação e a agitação do momento, o resto da noite foi passada em confraternização entre tunos e caloiros, bem como entre Desertunos e elementos de outras tunas.

Muitos parabéns para a C'a Tuna aos Saltos e muito obrigado pelo convite!
Que contem muitos! =)

Saudações académicos!

Desertuna no 8º Citadão



No primeiro fim-de-semana de Maio, a Desertuna rumou à bela cidade de Viseu, para participar no 8º CITADÃO - Certame Internacional de Tunas Académicas do Dão, a convite da TUNADÃO 1998, que comemora, por estas alturas, o seu 14º aniversário.
A tuna partiu à conquista de terras de Viriato a meio da tarde de sexta-feira, dia 4, com o espírito e alegria característico desta grande família. À espera, já acompanhadas de alguns tunos que tinham viajado na véspera, estavam as guias Sofia e Vanya, com um enorme sorriso, que nos acolheram nas instalações do IPJ de Viseu. Nem a chuva que os saudou à chegada, fez esmorecer a boa disposição, pois, para além do festival que se avizinhava, o reencontro com os irmãos mais velhos estava iminente.


Após este primeiro contacto com Viseu e suas gentes, a Desertuna foi encaminhada para as instalações do IPV, onde teve um jantar acompanhado de boa música e alegria. A retribuição por este belo manjar veio no final, onde as senhoras da cantina foram brindadas com uma carinhosa serenata.
Já envolvidas pelo ambiente folião do festival, as tunas subiram a palco, para encantar Viseu com as suas serenatas, na Aula Magna do IPV. A Desertuna foi acolhida com enormes aplausos e muito entusiasmo por parte de um público cheio de emoção, que foi surpreendido com “A Sinfonia de um Beijo” e a “ Balada do Desajeitado”.



Já no exterior do auditório da Aula Magna do IPV, as tunas participantes neste festival, a TUCP – Tuna da Universidade Católica Portuguesa, do Porto, a SCALABITUNA - Tuna Masculina do Instituto Politécnico de Santarém, a IMPERIAL NEPTUNA – Tuna Académica da Figueira da Foz e, claro, a DESERTUNA, tiveram um momento de convívio, enfeitado com mais uns acordes e sob a bênção do deus Baco. Esta grande noite acabou já a altas horas na discoteca Ice Club, onde tunos e caloiros mostraram os seus dotes de dançarinos, puxando pelas belas guias.

No segundo dia, e após o almoço de convívio com que fomos presenteados pela tuna anfitriã - magnífico porco no espeto e finos!! -, as tunas presentes foram recebidas na Câmara Municipal, onde o Vereador da Cultura fez as honras da casa, agradecendo a presença das tunas e incentivando a sua colaboração para o desenvolvimento e o futuro da região. Após o discurso, as ruas de Viseu encheram-se de cor, pelas melodias e pela alegria contagiante das tunas, sendo estas agraciadas com os sorrisos de quem assistia ao passa-calles. Um grande momento romântico, proporcionado pela Desertuna, aconteceu quando a tuna passava pela Sé de Viseu e se encontrou com um casal de recém-casados. O momento foi propício para felicitar os noivos com uma bela serenata, ao ritmo da qual estes dançaram, acabando por embelezar ainda mais o momento.


O final do passa-calles esfumaçou-se por  entre melodias e copos, que culminaram com a viagem até ao IPV, para o crescente dos nervos e para novo repasto. Terminado o jantar, chegou, finalmente, o momento alto do festival: as actuações das tunas a concurso. A nossa tuna iniciou a sua actuação em grande, com a prestação das pandeiretas no “Toninho”, que deu lugar a um arranque muito enérgico da tuna, seguido da doçura e do saudosismo da “Covilhã”, em homenagem à nossa Cidade Neve. A actuação culminou com um outro original, a “Odisseia”, que deixou arrepios em palco, pela visão da Aula Magna a aplaudir de pé. A tuna saiu cheia de energia de palco e celebrou o momento com o famoso bagaço com mel, que não poderia faltar! Vários copos depois, a noite assemelhou-se à anterior, diferindo apenas numa leve nostalgia pelo fim do festival, que se aproximava a passos largos. Ou seja, não haveria melhor remédio do que festejar até de manhã...


No domingo, teve lugar, ainda, o almoço de convívio para as despedidas finais, onde os agradecimentos pela hospitalidade que toda a tuna organizadora teve connosco não faltaram e onde aproveitámos para retribuir a simpatia com que as guias nos receberam, bem como pela paciência que tiveram durante todos estes dias =). Assim, a Desertuna rumou de regresso à Covilhã, com o sentimento de missão cumprida e enriquecida por mais uma bela experiência.

A distribuição dos prémios do 8º Citadão decorreu da seguinte forma:
Melhor Serenata: Desertuna - Tuna Académica da Universidade da Beira Interior
Melhor Passa-calles: Imperial Neptuna - Tuna Académica da Figueira da Foz
Melhor Estandarte: Scalabituna - Tuna Masculina do Instituo Politécnico de Santarém
Melhor Pandeireta: Desertuna - Tuna Académica da Universidade da Beira Interior
Melhor Solista: TUCP - Tuna da Universidade Católica Portuguesa
Melhor Original: Desertuna - Tuna Académica da Universidade da Beira Interior
Melhor Instrumental: TUCP - Tuna da Universidade Católica Portuguesa
Tuna Mais Tuna: Desertuna - Tuna Académica da Universidade da Beira Interior
Melhor Tuna: TUCP - Tuna da Universidade Católica Portuguesa

Aqui fica novamente um agradecimento à Tunadão e a todos os que fizeram deste 8º Citadão um festival inesquecível (especialmente ao público de Viseu, aos que acompanharam a Desertuna, quer pessoalmente, quer online, e às fabulosas guias!) e, ainda, um "até já!".

Saudações Tunantes!

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Já este fim-de-semana, em Viseu...


A Desertuna já está em contagem decrescente e nos últimos preparativos para visitar a cidade de Viseu! a tuna Académica da Universidade da Beira Interior vai participar no 8º Citadão - Certame Internacional de Tunas Académicas do Dão, que se realiza nos dias 4, 5 e 6 de Maio, a convite da tuna organizadora: Tunadão 1998 - Tuna do IPV.

O cartaz contará, ainda, com a Scalabituna - Tuna do Instituto Politécnico de Santarém, a Tuna da Universidade Católica Portuguesa (Porto) e a Imperial Neptuna Académica - Tuna da Cidade da Figueira da Foz. Como participações extra-concurso, o cartaz conta com o Orfeão Académico do IPV e com o grupo de fados Fado Livre (constituído por elementos dos nossos irmãos da TAUL-F). Vai ser, certamente, um grande fim-de-semana, cheio de folia e animação!

Fica o convite/desafio... Já que a Desertuna irá andar por terras beirãs, tão próximas da Cidade Neve, porque não vires apoiar a tuna e ajudá-la a levar o nome da nossa bela cidade e da academia Ubiana mais longe ainda?

Cartaz oficial do 8º Citadão
Saudações tunantes!

terça-feira, 1 de maio de 2012

Comemorações do 91º Aniversário do GIR Rodrigo


No passado dia 22 de Abril (Domingo), a Desertuna acedeu ao generoso convite do GIR Rodrigo, para participar numa tarde cultural, integrada nas comemorações do 91º Aniversário da instituição, que teve lugar na sua sede social.

Juntamente com a Tuna-MUs e o grupo "Dança em Movimento", a Desertuna - TAUBI animou os que se deslocaram ao GIR naquela tarde, com a sua actuação, que incluiu todos os êxitos da tuna e arrancou fortes aplausos!
Houve ainda outro momento de participação da Desertuna, completamente inesperado, no qual alguns elementos da tuna subiram a palco com as meninas da "Dança em Movimento"! Não se safaram mal... =)

Gir Rodrigo

A seguir às actuações da tarde, a Desertuna juntou-se aos sócios do GIR no bar, culminando a tarde com uma belas cervejas, bolo de aniversário, pastéis de bacalhau e muita conversa...

Muito obrigado ao GIR Rodrigo pelo convite para esta tarde!
De igual modo, a Desertuna aproveita para agradecer todo o apoio e simpatia que nos têm dado, deixando a certeza que estes têm sido fundamentais para a nossa actividade!

Saudações tunantes!